Aqui, estarei postando as curiosidades e vivencias do Japão

Aqui, estarei postando as curiosidades e vivencias do Japão, um país, um tanto exótico, dentro de uma cultura milenar, incrível.

Curiosidades do Japão

Picolé de Tomate, será que é bom

Picolé de Tomate, será que é bom

 

Kakikori かき氷 ou raspadinha..

Kakikori かき氷 ou raspadinha… Nesse calor é muito bom… um pote desse custa em média no MATSURI 250 ienes ou R$ 5,80..

1427075187_552e32323e_o

Kakikori かき氷 ou raspadinha...6044905430_ce02a12c3b_o7583182328_769cb135a7_m3706675511_8fe3fd9722

Sanduíche com frutas… 270 ienes… R$ 6,20

サンドイッチ『6種のフルーツ』が人気です!いちご、キウイ、バナナ、甘夏、パイナップル、黄桃とホイップクリーム&カスタード♪爽やかな甘さが夏にピッタリ(^^) お値段は270円です♪http://lawson.eng.mg/7489a

556727_570278576352877_530587996_n

 

Sorvete de Amendoim torrado, e no fundo sorvete de lavanda.

377079_147213768723785_146833715428457_184135_1361522135_n

Sorvete de Amendoim torrado, é bom… e o de lavanda ainda não tive oportunidade de provar.. mas com certeza deve ter um sabor peculiar…

Eventos Festivais de Verão 2013 em gunma Julho/2013*(Summer | Event Calendar)まつり・イベントカレンダJulho/2013

2013062813472ec7_001

Festivais de Verão 2013 PDF201306281350bca7_002

Maebashi-shi

MAEBASHI TANABATA MATSURI     Período : 4 a 7 de julho (quinta a domingo)

7947183201107_2

A cidade de Maebashi estará toda enfeitada com os adornos típico do Tanabata. É um dos maiores festivais tanabata da Região de Kita-Kanto. As principais avenidas de Maebashi ficarão interditadas para a realização deste grande evento. Serão montadas muitas barracas de comidas e bebidas também.

Período : 4 a 7 de julho (quinta a domingo)

Local: Centro de Maebashi (Maebashi-shi Chiyoda-machi3-1)MAP

Informações : 027-234-5108

54490464

Segundo a lenda do Tanabata, a princesa “Orihime”e o Pastor de Gado “Hikoboshi”apaixonaram-se e a partir de então, suas vidas giraram apenas em torno do romance, deixando de lado suas obrigações. Indignado com o jovem casal, o pai de “Orihime” decidiu separar os dois, obrigando-os a morar em lados opostos da Via-Láctea, permitindo que o casal se encontrasse, somente uma vez por ano. O Festival Tanabata comemora este reecontro.
No dia 7 de Julho, as pessoas escrevem seus pedidos em papéis coloridos (tanzaku) e amarram aos galhos de bambu. O Tanabata da cidade de Maebashi é um dos mais tradicionais do Japão e recebe milhares de visitantes todos os anos. Além dos lindos enfeites coloridos, são montadas muitas barracas de comidas típicas e artesanato.

     Isesaki-shi   伊勢崎 – Isesaki  Festival Tanabata

ISESAKI TANABATA MATSURI      Data : 13 e 14 de julho (sábado e domingo)     いせさき七夕まつり

いせさき七夕まつり

A avenida Hon-cho estará toda enfeitada com bambus e papéis coloridos com mensagens (tanzaku) em comemoração ao Tanabata. Muitas barracas estarão vendendo pratos típicos e bebidas para os visitantes.

Data : 13 e 14 de julho (sábado e domingo)

Local: Principais avenidas (Isesaki-shi Hon-cho) MAP

Informações : 0270-24-2211

        s      fefd51968e956014d2310f72d8535a4b       3d264bfb91e914af92bd0e9fae69bbb42748569564_862e60660a_zssssssssss2748566408_ac1213126e_zwwwww                    201306281350bca7_page2_image4        

OTA MATSURI  Ōta (太田市, Ōta-shi)

13 e 14 de Julho (sábado e domingo) Local: proximidades da estação de Ota Informações: 0276-22-2603

2938396027_c14dd43d47_b2938474307_fea88903ba_butilizados-na-oca-do-ver

Tamamura

TAMAMURA HANABI TAIKAI 2013          Data:15 de julho ( feriado nacional)   ※Em caso de chuva será suspenso                                                

たまむら花火大会:玉村町役場

Tamamura5943640077_0713af0594_o

Queima de fogos no meio do arrozal !  Esta famosa queima de fogos dará cores ao céu de Tamamura. Realizado há muitos anos, este hanabi atrai multidões todos os anos. Data:15 de julho ( feriado nacional) ※Em caso de chuva será suspenso Local: lado sul do Corpo de Bombeiros (Tamamura Fukushima-machi)MAP  Informações : 0270-65-7144

Kawaba-mura

KAWABA MURA MATSURI &  HANABI TAIKAI                                     

Kawaba Festival de fogos de artifício

201306281350bca7_page2_image5

Os mikoshis da vila de Kawaba irão percorrer as ruas até se encontrar no Parque Chuo para participar do festival. Esta programada queima de fogos e muitas atrações para o público. Data : 28 de julho ( domingo)

Local:Kawaba-mura Chuo-kouen(Tone-gun Kawaba-mura Yachi 2419) MAP

Informações : 0278-52-3412

Oizumi-machi

OIZUMI MATSURI    Data : 27 e 28 de julho (sábado e domingo                                                                     foto (10)foto (19)japonesas-com-trajes-tpicos

A Rodovia 354 é interditada para a passgem do desfile de carros alegóricos (mikoshi e dashi). Os participantes passam pela Av. 354 espalhando alegria e fazendo muito barulho. Este festival conta com a participação de muitos estrangeiros e também pessoas de outras províncias.

Data : 27 e 28 de julho (sábado e domingo

Local : Rodovia 354 nas proximidades da Estação Nishi Koizumi MAP

Informações: 0276-63-3111

Tatebayashi  Eventos          Julho/2013   Data    10 de Julho (domingo) até 12 de Agosto (sexta)

Festival de Verão Hassu Jounuma (flores de lótus)       

201306281350bca7_page2_image7    mundodeflores.com  flor-lotus-p 

Neste mês, a paisagem do Parque Tsutsujigaoka de Tatebayashi estará coberta de flores de lótus cor-de-rosa. Os visitantes podem fazer um passeio de barco para observar melhor as flores que florescem em terrenos pantaneiros. Período : 10 de julho ~ 15 de agosto
Local
Tatebayashi Jounuma, Kojounuma, Tsutsujigaoka Parkin (Tatebayashi-shi Hanayama-cho) MAP

Informações : 0276-72-4111

Shibukawa
Ikaho Green Bokujo Feira de Verão        

Período : 20 de julho aé 31 de agosto   9:00 as 16:00 hs                                                    

Quem vier a fazenda nesta época poderá ver mais de 100 carneiros corendo soltos pelas colinas do parque.
Há também muitas outras atrações como [ Dog Show], brincar com coelhos e é
claro, experimentar tirar leite da vaca.
No parque, há área para acampamento e quem participar do acampamento de verão(10 a 31 de agosto), ganhará descontos para algumas atrações.
Período : 20 de julho aé 31 de agosto   9:00 as 16:00 hs
Local : Ikaho Green Bokujo ( Shibukawa-shi Kanai 2844-1) MAP
Ingresso : 1200yens、3 ~ 12 anos 600 yens
Informações : 0279-24-5335

   Maebashi

Kronenberg ( Vila Alemã)  Colheita de Blueberry  

201306281350bca7_page2_image9

Na Vila alemã de Gunma você poderá desfrutar de um ambiente muito agradável dentro de um grande espaço livre. As construções em estilo alemão são charmosas e chamam atenção de todos. Neste mês, será realizado evento no pomar de blueberry onde os visitantes poderão experimentar tirar os frutos direto do pé e comer na hora ! Venha aprender a fazer manteiga, geléia e linguiça também !

Período : até 21 de julho (somente aos sábados e domingos)

Local : Akagi Kronenberg ( Maebashi-shi Naegashima 2331) MAP

Para colher blueberry : 500 yen por pessoa/ 30 min.)

Ingresso : 1.000 yens (adulto) 500 yens (crianças), até 3 anos é gratuito

Informações : 027-283-8451

Entendenda o Sistema Educacional Japonês, Ensino Fundamental–( chuugaku – 中学) , Ensino médio (Kookoo 高校), e universidade(daigaku 大学 (だいがく)

 educacao0607-02_01daigaku

SISTEMA ESCOLAR     (gakkou      学校 )

Entendendo o Sistema Educacional Japonês. Koukou = 高校 = コウコウ = こうこう

日本  に ほ ん  教育  きょういく  制度  せ い ど  を理解  り か い  しましょう

O sistema educacional japonês possui algumas diferenças com o brasileiro.  A primeira é a contagem dos anos de estudos. Com a recente reforma no sistema brasileiro, ambos os países possuem um sistema de ensino fundamental de 9 anos, ensino médio de 3 anos e ensino superior de 4 anos (no caso do ensino médio e superior, podem variar conforme o curso).  No Japão o ensino fundamental é dividido em duas etapas: o shougakkou e o chuugakkou.   Uma outra grande diferença é que o ano escolar japonês inicia-se no mês de  abril e termina no mês de março do ano seguinte, acompanhando as estações do ano. A educação fundamental de 9 anos (Shougakkou e Chuugakkou) no Japão é obrigatória, devendo os pais matricularem seus filhos em escolas públicas ou privadas

untitled-11

 

Creche e Pré-Escola

保育 ほ い く 園 えん と幼稚園 ようちえん

Caso seu filho não tenha atingido a idade  escolar, o município também conta com creches e pré-escolas Youchien – Jardim de infância a partir dos 3 anos até antes de ingressar no primário.  As creches são chamadas de “hoikuen” e as pré-escolas de “youchien”. Também existem instituições denominadas “kodomoen”, que unem as funções de creche e pré-escola.  As creches são voltadas para crianças cujos pais  trabalham fora e não podem cuidar de suas  crianças durante o dia. Porém as vagas são limitida

Hoikuen – Creche 6 meses até antes de ingressar no primário.

Primário – 7 a 12 anos (Ensino obrigatório)

Ginásio – 13 a 15 anos (Ensino obrigatório)

Colégio – 16 a 18 anos

Profissionalizante – 16 a 20 anos

O sistema escolar japonês constitui-se, basicamente, de

_ 6 anos de ensino primário (shoouugakkoo  shougakkou 小学校 (しょうがっこう)

_3 anos de ensino ginasial (chuugakkoo  中学) – equivalentes ao ensino fundamental no Brasil –,

_ 3 anos de colegial (kookoo  高校) – equivalente ao ensino médio no Brasil -

_ 4 anos de curso superior.(  daigaku 大学 (だいがく)university , universidade

furiganaUniversidade (Daigaku) e Faculdade de Curta Duração (Tan-dai)

O ensino fundamental – primário (de 6 a 12 anos) e ginasial (de 12 a 15 anos) – é obrigatório, ou seja, todos os japoneses devem concluir esses 9 anos de estudo. Para ingressar em escolas de ensino médio e superior, os alunos devem prestar um exame de admissão.
Existem cursos pré-escolares (jardim-de-infância ou maternal), cursos profissionalizantes e escolas especiais destinadas a deficientes. Há as escolas públicas (divididas em nacionais, provinciais e municipais), as particulares – a maioria das escolas de ensino fundamental e médio são públicas – e as internacionais. O ano letivo inicia em abril de cada ano e termina em março do ano seguinte. Existem três férias prolongadas durante o ano letivo: de verão, de inverno e primavera.

Kookoo 高校 : Ensino Médio

Vocabulário:

Último ciclo do Ensino Fundamental – chuugaku – 中学

Ensino Médio – kookoo – 高校

Ensino a distância – tsuushin kyooiku – 通信教育

Entendendo as atividades escolares:

Nyuugakushiki     Cerimônia de ingresso na escola para futuros alunos do primeiro ano do shoogakko.Ocorre antes do início das aulas em Abril.Os pais devem se vestir formalmente.

Sankanbi   É o dia no qual os pais conhecem a escola e participam de uma aula.

Undookai  Em setembro, as famílias vão `as escolas para ver os alunos participarem de competições como corrida, revezamento, cabo de guerra e outras. Essa atividade geralmente dura o dia todo, e convêm guardar um bom lugar antecipado, para melhor close nas foto, esta é a minha dica.

Hannichi nyuugaku  Em Novembro ou Dezembro, alunos que vão ingressar no primeiro ano do shoogakko ou chuugakko visitam dependências da nova escola e participam de uma aula normal, junto com os que já estudam lá.

Bukatsukadoo  Atividades extra-curriculares das quais os alunos de chuugakko participam fora de período de aula.Podem ser de esportes,artes e outros.São organizadas em conjunto pela escola e pelos kurabu( associações de alunos ).

Ensino médio (Kookoo 高校),

O ensino médio (kookoo) é dividido em escola regular (futsuuka), escola profissionalizante (senmon gakka – cursos na área de indústria, comércio, agricultura, línguas estrangeiras, entre outros) e ensino globalizado (soogoo gakka).

Tipos

Há três tipos de escolas:
Período integral (zennichisei): curso diurno com 3 anos de duração.
Período parcial (teijisei): curso diurno ou noturno, para alunos que trabalham (existem escolas diurnas de meio período).
Curso por correspondência (tsuushinsei): para alunos que trabalham e outros que não podem frequentar as aulas por algum motivo.

Toda escola de ensino médio cobra mensalidade, mas existem diferenças entre as públicas e particulares. Consultas sobre escolas públicas devem ser feitas na Secretaria da Educação da província; sobre as particulares, nas próprias escolas.

Admissão

O candidato deve prestar exame de admissão (nyuugaku shiken), que acontece normalmente entre o final de fevereiro e início de março. Existem escolas em que a admissão poderá ser autorizada através de recomendação.
Para prestar o exame é necessário que o candidato tenha completado o ensino fundamental, ou apresente uma escolaridade equivalente (como a conclusão do ensino fundamental do país onde residiu).

IMG_1798

ENSINO SUPERIOR  大学 (だいがく Para poder cursar uma universidade é necessário prestar os exames de ingresso (nyuugaku shiken).
No Japão, o ensino superior abrange universidades (daigaku), curso superior de tempo reduzido (tangki daigaku) e escolas profissionalizantes ou técnicas (senmon gakko). As aulas iniciam no mês de abril e encerram em março do ano seguinte.
O curso superior de tempo reduzido é conduzido com uma duração média de 2 ou de 3 anos, e as pessoas que completarem os créditos necessários à formatura, recebem o título de bacharel júnior. O curso superior pleno é conduzido com uma duração de 4 anos (os cursos de medicina e de odontologia são de 6 anos), e as pessoas que completarem os créditos necessários à formatura, recebem o título de bacharel. No geral, os cursos de nível superior são divididos em ciências e humanas. O primeiro abrange engenharia, medicina, agricultura etc. O segundo, literatura, direito, economia etc.
O curso de pós-graduação a nível de mestrado (2 anos) ou de doutorado (5 anos para medicina e 4 anos para odontologia) exige que as pessoas completem o número de créditos necessários, recebam a orientação apropriada na condução de pesquisas, apresentem a sua tese e sejam aprovados no exame de mestrado ou de doutorado, quando então será concedido o título de Mestre ou de Doutor.
Os estudantes-pesquisadores (Kenkyusei) são estudantes aceitos pela universidades para condução de pesquisas especializadas sob a direção de um professor titular durante 6 meses ou 1 ano, não sendo porém concedido nenhum título acadêmico ao término da sua estadia. Para ingresso nas escolas de nível superior, o candidato deverá ter concuído o ensino médio no Japão ou ter completado a educação de 12 anos no exterior, ou possuir uma educação equivalente autorizada pelo Ministro da Educação.
Dos alunos estrangeiros, normalmente é exigido que o interessado tenha o grau 1 da prova de proficiência do idioma japonês (Nihongo Nooryoku Shiken), e notas obtidas no exame unificado de estrangeiros não-bolsistas (Shiki Ryuugakusei Tooitsu Shiken), realizada anualmente pela Associação de Educação Internacional do Japão (Nippon Kokusai Kyooiku Kyookai).

No Japão , há escolas particulares de apoio ( Juku ), equivalente aos cursinhos no Brasil, que consiste em professores particulares, escolas preparatórias, cursos por correspondência, cursinhos, etc     muito procuradas por alunos do shoogakkoo e chuugakkoo para reforçar o que foi aprendido em sala de aula ou treinar para os vestibulares do ensino médio e das universidades.Normalmente, as aulas são ministradas depois do término das aulas regulares e também finais de semana.Os custos variam de acordo com o local, a quantidade de horas e materiais, mas a média é de ¥4,000 a ¥6,000 semanal para cursinhos do shoogakkoo e de ¥6,500 a ¥9,000 para o chuugakkoo

juku (literalmente “escola abarrotada”), que nós conhecemos como “cursinhos”. Eles são divididos em “juku de enriquecimento intelectual”, cursados por mais de 75% dos alunos do ginasial e 25% dos estudantes colegiais, e “juku acadêmico”, que ensinam o mesmo currículo das escolas comuns.

Os “jukus acadêmicos” são subdivididos em hoshuu juku (cursinho de revisão) e shingaku juku (cursinho de avanço), este último preparatório para exames de entrada em escolas disputadas e universidades.

UNIVERSIDADES PÚBLICAS

Para entrar em uma universidade pública é necessário realizar o exame de ingresso geral das universidades, chamado Sentaa Shiken. Este exame é cobrado por disciplina. Algumas universidades particulares também aplicam esse exame.

Existem 32 disciplinas, mas primeiro é preciso verificar qual o programa acadêmico imposto pela universidade ou faculdade de interesse do candidato.

A inscrição dever ser feita em outubro e os exames, em janeiro. O período de inscrição varia de acordo com a instituição.

UNIVERSIDADES PARTICULARES

Há 3 maneiras de fazer os exames de ingresso para a universidade particular (shiritsu daigaku): o mesmo das universidades públicas (sentaa shiken), o exame geral (ippan nyuushi) e o exame com a carta de recomendação do colégio (suisen nyuushi).

UNIVERSITÁRIOS ESTRANGEIROS

Para ingressar na universidade, o Ministério da Educação, Cultura, Esporte, Ciência e Tecnologia do Japão exige educação escolar de 12 anos. Assim, para quem cumpriu currículo educacional de 11 anos, deverá estudar japonês durante 1 ano nas escolas designadas pelo ministério.

Hoje, as instituições de ensino superior aceitam o Exame de Admissão em Universidade Japonesa para Estudantes Estrangeiros, que substitui o antigo exame geral ara estrangeiros e o exame de proficiência.

O exame de proficiência ainda é exigido por algumas instituições para cursos de pós-graduação.

O Exame de Admissão inclui as seguintes matérias: japonês, ciências (física, química e biologia), matemática, Japão e o mundo. O idioma utilizado é o inglês ou japonês.

Mais informações: www.jasso.go.jp

CURSOS PROFISSIONALIZANTES

Há 2 tipos de cursos profissionalizantes:  para alunos que completaram o ensino médio (senmon gakkoo); O senmon gakkoo pode ter duração de 1 a 4 anos, dependendo do curso, e qualifica o profissional com licença para atuar em sua área

para alunos que completaram o ensino fundamental (kootoo senmon gakkoo).  O kootoo senmon gakkoo qualifica estudantes como técnico industrial. Normalmente, o curso dura 5 anos.

. ESCOLAS TÉCNICAS

Algumas escolas técnicas ministram cursos técnicos, como eletrônica, mecânica, soldagem, enfermagem, cabeleireiro, cozinheiro, secretariado, computação, desenho entre outros, em um tempo relativamente curto.

Bolsas de estudo

Existem várias bolsas de estudo para pessoas com dificuldade financeira. Após a conclusão do curso o beneficiado deve efetuar a devolução do financiamento, em parcelas.

Normalmente, o aluno faz a solicitação após ingressar na universidade, mas há a possibilidade de solicitá-la ainda enquanto cursa o ensino médio.

Uma bolsa muito requisitasa é a da Nihon Ikueikai (Fundação Nacional de Bolsas de Estudos), que exige do candidato a declaração de imposto de renda comprovando a situação financeira.

Além de provar não ser capaz de arcar com as despesas da universidade, o aluno deve apresentar bom rendimento acadêmico e bom estado de saúde. O pagamento é feito um ano após o término do empréstimo.

Mais informações sobre bolsas de estudo no site do Consulado do Japão, em São Paulo: http://www.sp.br.emb-japan.go.jp ou no Consulado do Japão, no Rio de Janeiro: http://www.rio.br.emb-japan.go.jp

PROVA DE PROFICIÊNCIA

A prova de proficiência de japonês (Nihongo Nooryoku Shiken) tem como objetivo avaliar o nível de domínio do idioma de pessoas que não têm o japonês como língua materna, no Japão e no Exterior, e certificar o nível do seu conhecimento. É realizado pela Nihon Gakusei Shienkikoo.

O exame é dividido em 4 níveis decrescentes, do mais fácil (nível 4) para o mais difícil (nível 1). Os exames são compostos de 3 partes: domínio dos caracteres, compreensão escrita e falada e gramática.

Cursos Profissionalizantes
Há dois tipos de cursos profissionalizantes: Os dirigidos para alunos que completaram o ensino médio (Senmongakkoo), e para aqueles que completaram o ensino fundamental (Kootoo senmongakkoo). O senmongakkoo pode ter duração de 1 a 4 anos, dependendo do curso e proporciona qualificação profissinal e licença para atuar em sua área. A princípio, qualquer aluno que tenha concluído o kookoo ou equivalente em escola estrangeira tem direito a se matricular. O Kootoo senmongakkoo qualifica estudantes egressos do chuugakkoo como técnico industrial. Normalmente, o curso dura 5 anos.

Bolsa de Estudos
Os alunos estrangeiros que ingressam diretamente em universidade japonesa, após conclusão do kookoo, podem solicitar bolsa de estudo somente após o ingresso (os requisitos e o valor da bolsa variam conforme a universidade). Existem também várias entidades governamentais que oferecem bolsas a alunos estrangeiros, desde que se inscrevam no país de origem. Os principais tipos de bolsa de estudo oferecidos pelo governo japonês são:
- Monbusho: Bolsas oferecidas pelo Ministério da Educação japonês para as áreas de Ciências Sociais, Exatas, Humanas e Biológicas. As vagas são abertas para descendentes e não descendentes de japoneses, e abrange vários níveis, como pós-graduação e graduação. Há ainda a formação em escolas técnicas, treinamento de professores de ensino médio e profissional e cursos de literatura com aperfeiçoamento da língua japonesa. A duração do curso depende da área. Informações no Consulado do Japão no Brasil.
- Fundação Japão: Oferece bolsas a pesquisadores descendentes de japoneses para pós-graduação nas áreas de Ciências Humanas, Sociais e Arte. A duração do curso depende da área escolhida. Informações da Fundação Japão em São Paulo.
- Kenpi Ryugaku e Kaigai Gijitsu Kenshuin: As bolsas Ryugaku são para descendentes de japoneses com formação em curso superior e têm duração de um ano. As bolsas kenshuin são estágios técnicos em que o bolsista deve ter formação na área pretendida (não necessariamente universitária). Informações com a Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa em São Paulo.
- JICA: As bolsas oferecidas pela Japan Internacional Cooperation Agency (JICA) são voltadas às áreas de exatas, biológicas e humanas e, em geral, realizadas em instituições de pesquisa, universidades ou indústrias. São destinadas a descendentes de japoneses. Informações com a filial da JICA em São Paulo.

Exame de Proficiência
O exame de proficiência do idioma japonês (Nihongo Nooryoku Shiken) tem como objetivo avaliar o nível de domínio da língua japonesa de pessoas que não têm o japonês como língua materna, tanto no Japão como no exterior, e certificar o nível do seu conhecimento. É feito pela Associação de Educação Internacional do Japão (Nippon Kokusai Kyooiku Kyookai), normalmente em dezembro. As inscrições são entre agosto e setembro.
O exame é dividido em 4 graus, que deverão ser escolhidos pelos candidatos em função do nível do seu conhecimento. Os kanji

exames em todos os graus são compostos de 3 partes:

domínio dos caracteres, compreensão escrita e falada e gramática. O nível de proficiência ou o grau conferido é baseado nos seguintes parâmetros:
- Grau 1: Domínio global da língua japonesa com elevado conhecimento da gramática e caracteres (acima de 2 mil), vocabulário (acima de 10 mil), tanto para a vida social como para condução dos estudos e pesquisas no curso superior.
- Grau 2: Domínio da língua japonesa em gramática e caracteres realtivamente elevados (acima de mil), vocabulário (acima de 6 mil), capaz de manter leitura, escrita e conversação de assuntos gerais (nível de aprendizado de cerca de 600 horas, com conclusão do curso de japonês de nível intermediário).
- Grau 3: Domínio da língua japonesa em gramática e caracteres básicos (acima de 300), vocabulário (acima de 1.500), capaz da condução de conversação do dia-a-dia, leitura aprendizado de cerca de 300 horas, com conclusão do curso de japonês de níve elementar).
- Grau 4: Domínio preliminar da língua japonesa em gramática e caracterres (acima de 100), vocabulário (acima de 800), capaz de conduzir conversação, leitura e escrita de frases simples e de pequeno porte (nível de aprendizado de cerca de 150 horas, com conclusão da primeira parte do curso de japonês de nível elementar).

* Ao voltar ao Brasil
Quando regressar ao Brasil, deve-se obter da escola japonesa certificado dos estudos cursados pelo aluno. Esse certificado deve ter a assinatura (ou carimbo) do diretor da escola. Em seguida, deve ser levado ao Ministério das Relações Exteriores do Japão (Gaimusho), para o reconhecimento da assinatura do diretor da escola.
Após o recohecimento pelo Gaimusho, o documento deverá ser levado ao Consulado do Brasil para validação, de forma a que vanha a ter efeitos legais no território brasileiro.
Ao chegar no Brasil, o documento escolar deverá ser traduzido para o idioma português para apresentação ao estabelecimento de ensino em que o aluno venha a ser matriculado (indagar antes junto à instituição se é necessária a assinatura de tradutor juramentado).

Informações úteis para quem está no Japão ,  Para ensino médio e universidades

Organização de Apoio aos Estudantes no Japão  . Auxílio Escolar. 就学. しゅうがく. 援助. えんじょ

Oferece um programa de bolsa patrocinado pelo governo. Estrangeiros com visto permanente, ou cônjuges ou filhos de pessoas com esse status também tem direito a esta bolsa.

Atualmente, um em cada 60 alunos do ensino médio, um em cada oito universitários, e um em cada três pós-graduandos recebem bolsa de estudo. Além desses, estudantes de escolas especializadas e vocacionais também recebem bolsa de estudo.

A Organização de Apoio aos Estudantes no Japão realiza uma avaliação, levando em consideração o histórico escolar, situação financeira da família, caráter e saúde dos candidatos.

Quanto ao histórico escolar, se o estudante quiser uma bolsa de estudo a partir do primeiro ano de universidade, para se qualificar a uma bolsa sem juros (bolsa de classe um), sua média durante os dois últimos anos no ensino médio terá que ser superior a 3,5 (com base em uma avaliação de 5 estágios, sendo 5 a nota mais alta). Se a média for inferior mas estiver acima de 3,2 deverá se qualificar para uma bolsa com juros de 3% anuais, calculados depois da formatura (conhecida como bolsa de classe dois)

Se o estudante quiser uma bolsa de estudo a partir do primeiro ano do ensino médio, a média de suas notas em todas as matérias no terceiro ano do ginasial deverá ser superior a 3,5.

É possível requerer a bolsa a partir do segundo ano também.

Para outras instituições, fora as universidades, há somente o empréstimo da bolsa de classe um, sem juros.

Quanto à situação financeira da família, há detalhes que são levados em consideração, como o número de membros da família e se o estudante mora na sua própria casa ou em alojamento. Por exemplo, no caso de um estudante que frequenta uma universidade nacional e vem de uma família de assalariados formada por quatro pessoas, a renda combinanda dos pais não pode exceder aproximadamente ¥9,45 milhões, presumindo que ele more com a família. Para se qualificar para uma bolsa de classe dois, o limite é um pouco maior.

Para estudantes de escolas de ensino médio públicas que morem com a família, a renda combinada máxima para uma família de quatro pessoas é cerca de ¥7,9 milhões.

Para se inscrever, deve-se consultar a seção de estudante ou seção de bem-estar da universidade, e seus professores responsáveis no caso de estudante de ensino médio.

A amortização começa quando a pessoa se forma e passa a trabalhar. Para bolsas par o ensino médio, o período de pagamento é entre 10 e 12 anos, para uma universidade é de 4,14 e 18 anos, e para pós-graduação, 15 e 20 anos.

Organização de Apoio aos Estudantes no Japão http://www.jasso.go.jp/index.html

dscn4396

Lema da Kokushikan Daigaku

Alunos de japonês, alguém se habilita? Não?

Nem eu.

Essa escrita é tradicional, é artística. Às vezes nem os próprios japoneses entendem o que está escrito.

Vou facilitar para vocês:

誠意 (せいい)sinceridade

勤労 (きんろう)trabalho

見識 (けんしき)discernimento

気魄 (きはく)determinação

Quando vemos algo assim, que não conseguimos entender – ou decifrar! – num primeiro momento, nos sentimos incapazes e a reação mais comum é desistir. Quando isso acontecer – não só enquanto estiverem estudando kanji – lembrem-se deste lema, que serve para todos nós: que o nosso trabalho seja levado a sério, com sinceridade de nossa parte (mesmo que alguém deixe de acreditar), com discernimento (pois o conhecimento é potencializado através dele) e determinação (para resistir com força às circunstâncias). No fim das contas, vamos perceber que não somos os únicos a desconhecer as coisas, que sempre haverá muito mais a aprender e que não há nada de errado com isso.🍀🍀🍀🍀🍀🍀SAITAMA DIVULGA INFORMAÇÕES SOBRE ACESSO AO ENSINO MÉDIO EM 2014. http://www.sia1.jp/wordpress/file/guidance/25guidance_po.pdf🌿🌿🌿🌿🌿🌿http://www.sia1.jp/wordpress/file/guidance/25guidance_po.pdf

20140117-163952.jpg

Esclarecendo dúvidas sobre receber no Brasil, parte da aposentadoria paga no Japão

Esclarecendo dúvidas sobre receber no Brasil, parte da aposentadoria paga no Japão

Entendendo leis do Japão

 

Esclarecendo duvidas sobre receber aposentadoria no Brasil.

Vamos falar sobre o pagamento parcial no Brasil referente à aposentadoria paga no Japão .
Recebemos muitas consultas no Facebook e percebemos que as dúvidas são generalizadas.

Solicitação do Pedido do Pagamento Parcial de Desligamento do Sistema de Pensão

Atenção: apesar de ser possível solicitar o pagamento parcial de desligamento, com o Acordo Previdenciário firmado entre o Brasil e o Japão em março de 2012, não é recomendável efetuar a solicitação. Uma vez solicitado o pagamento, o período de contribuição no Japão será anulado, não sendo mais considerado no cálculo do período de contribuição no sistema previdenciário de ambos os países. Pense bem antes de efetuar a solicitação.

Pagamento Parcial de desligamento  [ 脱退一時金 ] DATTAI ICHIJI KIN

É um sistema que permite o segurado estrangeiro (com 6 meses ou mais de contribuição à pensão japonesa) receber uma devolução, em pagamento único, no lugar da aposentadoria, depois de regressar ao seu país fazendo o pedido.

Esclarecendo:

【1】Quem pagou o SHAKAI HOKEN, não tem direito ao ressarcimento referente ao Seguro Saúde. Somente referente aos pagamentos efetuados para a Previdência Social (Kousei Nenkin), ou seja, a aposentadoria.

【2】Quem pagou o KOKUMIN HOKEN, não tem direito ao ressarcimento, pois refere-se ao Seguro Saúde. Somente quem pagou o KOKUMIN NENKIN,  seguro nacional de Aposentadoria.

【3】O valor pago é calculado com referência até os últimos 36 meses de contribuição. Se caso você contribuiu mais de 3 anos, não será levado em consideração.

【4】O valor do ressarcimento é parcial e proporcional, calculado conforme Tabela do Governo Japonês, não é TOTAL.

【5】Uma vez solicitado o Pagamento Parcial de Desligamento, sua contribuição à Previdência Social do Japão será zerado, independente se contribuiu por meses ou anos seguidos.

♦ Se voltar ao Japão, a contagem de contribuição iniciará do Zero.

♦ Não poderá acrescentar estes anos que contribuiu e solicitou Pagamento Parcial de Desligamento na contagem futura da Aposentadoria no Japão ou no Brasil, conforme Acordo Brasil-Japão de Previdência Social.

【6】O prazo para solicitar o Pagamento Parcial de Desligamento é de 2 anos, após sua saída do Japão.

Desde julho de 2012, mudanças no sistema de registro de estrangeiros também alteraram alguns detalhes importantes, que muitos ainda não estão prestando atenção.

♦ Quando for retornar ao seu país de origem, deverá comparecer à Prefeitura e efetuar a  “Notificação de Traslado” (Tenshutsu Todoke / 転出届), ou seja, o registro de que estará se mudando para o exterior.

As pessoas que efetuarem a “Notificação de Traslado” (Tenshutsu Todoke / 転出届) na prefeitura que lhe corresponde e que obtiverem a permissão de reentrada, poderão efetuar o pedido do Pagamento Parcial de Desligamento da Aposentadoria (Dattai Ichijikin), independente do término ou não do período de validade da permissão de reentrada.

Caso não apresente a “Notificação de Traslado” na prefeitura onde residiu, durante o período de vigência da permissão de reentrada, não será possível efetuar o pedido do Pagamento Parcial de Desligamento.
Portanto, mesmo obtendo a permissão de reentrada, caso venha transferir seu endereço para o exterior, será necessáio apresentar a “Notificação de Traslado”.

♦ Se você contribuiu para o KOKUMIN NENKIN.

Quando for retornar ao seu país de origem, deverá apresentar a “Notificação de Desqualificação do Sistema de Pensão Nacional”(Kokumin Nenkin no Shikaku Soshitsu Todoke), ou seja, que você está se desligando do Sistema de Pensão Nacional.

Se apresentou a “Notificação de Desqualificação do Sistema de Pensão Nacional”(Kokumin Nenkin no Shikaku Soshitsu Todoke) na prefeitura correspondente,poderá efetuar o pedido de Pagamento Parcial de Desligamento.

As pessoas que sairam do Japão com visto de reentrada e por algum motivo, não puderem retornar, deverão apresentar a “Notificação de Desqualificação do Sistema de Pensão Nacional”, antes de terminar o período de validade da permissão de reentrada. Somente nestes casos, poderão efetuar o pedido do Pagamento Parcial de Desligamento.

Vale lembrar que poderá fazer o pedido do Pagamento Parcial de Desligamento, dentro dos 2 anos depois de ter perdido a qualidade de segurado do Plano Nacional de Pensão.

【7】Caderneta de Aposentadoria – NENKIN TETYOU [ 年金手帳 ]

Este documento é emitido uma vez. Contem um número de identificação. Uma vez recebido, deverá apresentar nas próximas empresas em que for trabalhar, para que a contribuição seja feita sempre com o mesmo número de identificação.

Ao se desligar de uma empresa, solicite que a mesma efetue o carimbo do perído trabalhado e contribuido. É um documento tão importante quanto a Carteira  de Trabalho no Brasil.

O número de contribuinte da  caderneta de Aposentadoria será utilizado também pelo KOKUMIN NENKIN quando você deixar de ser assalariado por algum motivo, para efeito de pagamento de aposentadoria.

Procure guardar sempre em local seguro sua caderneta de Aposentadoria. Será necessário a apresentação caso você solicite o Pagamento Parcial da Aposentadoria ou no futuro, quando necessitar acrescentar os anos trabalhados e contribuídos no Japão para sua aposentadoria no Brasil ou vice -versa (Acordo Brasil Japão de Previdência Social)

【8】Estrangeiros que possuam nacionalidade japonesa não poderão solicitar o Pagamento Parcial de Desligamento.

Estas informações foram baseadas no comunicado da Japan Pension Service (日本年金機構). Confira o conteúdo detalhado no site da Japan Pension Service.

Leituras recomendadas:

No Brasil ainda é possível solicitar a restituição da contribuição de aposentadoria do Japão?

Por que pagar aposentadoria no Japão? Sobre a inscrição no Sistema Social e o acordo Brasil-Japão

Agência de Seguro Social do Japão arquivo em PDF

Japan Pension Service em Japonês ou em Inglês  http://www.nenkin.go.jp/n/www/index.html

Para aqueles que desejarem saber mais detalhes sobre o Acordo da Previdência, solicitamos consultar os links abaixo:

- Perguntas e respostas mais frequentes;

- Apresentação em “PowerPoint” – Acordos Internacionais de Previdência Social e Brasil-Japão;

- Apresentação em “PowerPoint” – Acordo Brasl-Japão;

- Texto integral do Acordo.

Para visualizar as apresentações é necessário ter o PowerPoint instalado. Caso não possua baixe gratuitamente aqui.

Informações diretamente divulgadas pelo Ministério da Previdência Social do Brasil podem ser acessadas, clicando aquihttp://www.previdencia.gov.br/conteudoDinamico.php?id=111

 

como receber(Nenkin)aposentadoria no Brasil formulario 2

http://www.sia.go.jp/e/pdf/portuguese.pdf

neste link voce poderá fazer o download da orientação de como preencher o formulario em anexo para poder receber no Brasil o valor correspondente ao valor que foi deduzido de seu salário

Gostou deste artigo? Compartilhe com os amigos!!

Ashikaga Flower Park (あしかがフラワーパーク de Tochigi

Ashikaga Flower Park de Tochigi  ,é um belo parque de flores, localizado em Ashikaga, em Tochigi Ken. Esse parque é caracterizado especialmente por seus belos jardins sazonais, que fazem o parque ganhar um novo cenário a cada estação. São 20 hectares com cerca de 160 glicínias, 1.500 azaleias, mais de 1000 hortênsias, 10.000, Calamis, lírios d´agua e muitas outras.

Primavera

Conheça o Ashikaga Flower Park de Tochigi! Os japoneses adoram flores e glicínias estão entre seus favoritos. Glicínias  são chamadas de fuji 【藤】 em japonês, (o kanji é diferente do Monte Fuji)

Ashikaga Flower Park

Ashikaga Flower Park, com 20 hectares. Cerca de 160 glicínias, 1.500 azaléias, mais de 1000 hortênsias, 10.000, Calamis, e muitas mais.
O parque tem enterrado 260 toneladas de carvão vegetal para purificar o ar, ativar e fertilizar o solo. Com o cuidado como este, o parque não preza  somente as  plantas, como também o meio ambiente.
O parque contém lojas, restaurantes.
No Inverno se enche de luzes e enfeites natalinos.

Em  Tochigi, existem dois pés de flores “Fuji” de 145 anos. Os galhos espalham as flores em uma área equivalente a 600 “tatames”, criando essa cortina lilás. Seus ramos são suportados para criar um enorme guarda-chuva de flores. Há também um longo túnel de flores brancas Fuji e outro túnel de flores kingusari amarelo. Glicínias são espécies de flores trepadeiras de grande valor ornamental, que crescem enroladas em fortes troncos de árvores e que caem em cachos de diversos tamanhos de comprimento.

Ashikaga Flower Park11

Arvore de 145 anos
fonte: http://guide.travel.co.jp/article/1071/

Ashikaga Flower Park7

Porém, dentre estas, as glicínias japonesas (wisterias) são com certeza, as atrações principais do parque. No Japão, essas flores são chamadas de Fuji e juntamente com o Sakurá, são as flores mais apreciadas no Japão. Sua temporada começa assim que a do Sakurá acaba, durante a primavera e próximo ao Golden Week.

Ashikaga Flower Park8

A Fuji pode ter várias colorações como branco, rosa claro, roxas, amarelas, embora seja as de cor lilás, consideradas as genuinamente japonesas. Sua cor é chamada frequentemente de fuji-iro (cor da glicínia) e é considerada uma cor elegante e refinada que remete ao Japão Antigo, especialmente o período Heian (794-1183), época em que o poderoso clã Fujiwarareinava no país.

Ashikaga Flower Park9

 

Ashikaga Flower Park10

 

As glicínias tem  várias colorações como branco, rosa claro, roxas, amarelas, embora seja as de cor lilás, consideradas as genuinamente japonesas. Sua cor é chamada frequentemente de fuji-iro (cor da glicínia) e é considerada uma cor elegante e refinada que remete ao Japão Antigo, especialmente o período Heian (794-1183), época em que o poderoso clã Fujiwara reinava no país.

Ashikaga Flower Park12

Ashikaga Flower Park2

fonte: http://www.ashikaga.co.jp/parkdayori/flower/index.html

Além das glicínias encontramos outras flores o ano todo. Na primavera encontramos 20.000 tulipas de diversas cores

Passando o mouse no mapa encontrará as fotos com a localização das flores aqui  http://www.ashikaga.co.jp/guide/index.html

No local encontrará restaurantes, floriculturas e loja de lembranças (omiyage) como doces, guloseimas, perfumes, sabonetes, incensos, objetos de adorno e uso pessoal, fragrâncias, etc.

Ashikaga Flower Park3,

Floricultura

Ashikaga Flower Park4

Floricultura

Ashikaga Flower Park6

omiyage

Uma pequena amostra em video, filmado em 06,05,2013

Este outro video, é de um ano atrás….

Para quem gosta de parque com iluminação noturna, este video é do Natal de 2012

Horário de funcionamento: 10:00 às 21:00
Entrada: 10:00 às 15:00 Adulto 200ienes
Crianças 100ienes
15:30 às 21:00 Adulto 500ienes
Crianças 300ienes
Obs.: o valor da entrada pode ser alterada conforme a estação e eventos)
Local: Cho, Ashikaga, Tochigi 〒 329-4216 Hazama Sako 607
TEL. 0284-91-4939 FAX. 0284-91-4587
Site: http://www.ashikaga.co.jp/  Para navegador: tel 0284-91-4939 –

 mapa       https://maps.google.com.br/maps?q=ashikaga+flower+park&hl=pt-BR&sll=36.356887,139.522934&sspn=0.142117,0.338173&hq=ashikaga+flower+park&t=m&z=12                                                                                  

site em inglês http://www.ashikaga.co.jp/en/index.html

Turismo no japao**(Gunma-ken) parte 01

http://www.gtia.jp/kokusai/portuguese/
Gunma Safari Park – Gunma-ken  

 

Safari, parque, restaurantes, lojas e muito mais. Veja de perto animais selvagens, segure animais domesticados.
Horário: 9:00 às 17:00 horas.
Entrada: 2,600(Adulto) 1,300(crianças maiores de 3 ano)
Fechado toda quarta-feira

Endereço: Gunma-ken Tomioka-shi Okamoto 1 banchi T 370-2321
Tel.: 0274 (64) 2111 FAX 0274 (64) 0541
Site: http://www.safari.co.jp

  • Localização: 1 Okamoto, Tomioka-shi, Gunma
  • Tel: +81-274-64-2111 (Gunma Safari Park)

 

 

 

Gunma |

Gunma Flower Park (parque de flores) – Gunma-ken ぐんまフラワーパークぐんまフラワーパーク
Gunma Flower Park

Gunma Flower Park

Localizado no sopé do Monte Akagi, dentro de uma area de 184 mil m2, o Gunma Flower Park é uma parque temático que como o prórpio nome já diz, tem como tema as flores.

Parque de Flores de Gunma – Gunma Flower Park   ぐんまフラワーパーク

O Golden Week é um dos três feriados prolongados do Japão. Como é primavera, o clima é ameno e propício para passeios com a família. Desta forma, é comum os japoneses nessa época do ano, procurarem ir em lugares onde possam estar em contato com a natureza, para apreciar o desabrochar das flores e também lugares amplos, onde possam fazer piqueniques.
Um lugar muito procurado é o Gunma Flower Park, que fica nos arredores de Maebashi, mais precisamente aos pés do Monte Akagi, região de Ogo, província de Gunma. É um ótimo lugar para quem não quer gastar muito e quer apreciar a natureza. Além de extenso gramado para piqueniques e churrascos, o parque conta com 5 grandes estufa com flores e plantas tropicais que florescem o ano todo.

Gunma Flower Park – Tulipas179140_170026533159974_1277133527_n942659_170024519826842_757969334_n

Parque que tem como tema as flores, que, diferindo os tipos, florescem durante todo o ano. No parque, a cada estação do ano são programados eventos diversos.

Da torre central pode-se apreciar a vista geral do parque que ainda conta com estufa de vegetais de zona tropical, jardim tipicamente japones, etc. Na praça atlética as crianças podem se divertir a ponto de esquecerem o passar das horas. 〒 371-0246 Maebashi-shi Kashiwagura-machi 2471-7
Telefone: 027 (283) 8189

Confira o calendário das flores :
http://www.flower-park.jp/calender/index.html

Horário de funcionamento e valor do ingresso :
http://www.flower-park.jp/time/index.html

Mais informações (Preços e horários):
A entrada custa ¥700 e para estudantes abaixo do chugakkoo, é gratuito. O funcionamento é das 9h às 17h e sábados, domingos e feriados, até às 18h.
Site oficial do Gunma Flower Park ( http://www.flower-park.jp/ )
Endereço: Miyagi-mura, Kashiwagura 2471-7
Maebashi-shi Tel:(0272) 283 8189

Read more: http://www.japaoemfoco.com/gunma-flower-park/#ixzz2SQtbtWWc

MAPA ILUSTRADO :
http://www.flower-park.jp/map/index.html

GUNMA FLOWER PARK
Acesso : Gunma-ken Maebashi-shi Kashiwagura-machi 247 MAP

Gunma Flower Park (parque de flores)

                                                                                          

Endereço:
〒371-0246 Gunma-ken Maebashi-shi
Kashiwagura-machi 2471-7

Endereço em Japonês:
〒371-0246 群馬県前橋市
柏倉町2471-7                                                                 群馬県前橋市柏倉町2471−7 ぐんまフラワーパーク

Telefone:
027-283-8189

Gunma | Shikishima park Rose garden Maebashi Gunma Japan (  Maebashi – 前 桥 市) Maebashi é a capital de Gunma. A cidade estende-se da face sul do Monte. Akagi. Isso coloca-lo um pouco ao sul-leste do centro da prefeitura

Rose Garden em Shikishima Parque
Shikishima Koen e Bara-en (jardim de rosas) – Gunma-ken

Shikishima Koen (Shikishima Park)   Shikishima park Rose garden Maebashi Gunma Japan


Comércio:
Várias lojas estão disponíveis dentro do parque

Shikishima Park está localizado no norte da cidade de Maebashi. É famosa para os mais de 2.700 pinheiros, que são apreciadas por seus cidadãos e que a tornam bem conhecido em todo o país. Dentro do parque, há Sakutaro Hagiwara Memorial Hall. Ele era um poeta famoso para o estabelecimento de um estilo coloquial único na moderna poesia japonesa. Você também pode visitar o Sericulture (tela de seda Cultura) Memorial IMG_5692

Museum. Sericicultura foi a principal indústria da cidade. Em um grande lago pitoresco no parque, as pessoas podem desfrutar de pequenos barcos a remo em forma de cisnes e há alguns pontos de pesca disponíveis. Seiscentos variedades de rosas em 7.000 plantas são uma delícia para os olhos. O parque está equipado com diversas instalações desportivas, tais como uma piscina interior e uma piscina exterior, campos de ténis, campos de baseball, futebol e atletismo.

Numa área de 36,6 hectares, com cerca de 3.000 pés de pinheiros, fica o imenso Parque Shikishima Koen. Do lado norte localiza-se o Bara-em (jardim de rosas) com cerca de 2.000 pés de rosas, de 200 diferentes espécies, além de flores típicas de cada estação do ano.

〒 371-0036 Maebashi-shi Shikishima-cho 262
Telefone: 027 (232) 2891

  • Localização: 262 Shikishima-cho, Maebashi-shi, Gunma
  • Tel: +81-27-232-2891 (Rose Garden Management Office)
  • Abertura: 09:00 às 17:00
  • ▼ fechado: aberto 365 dias
    ▼ Taxa: gratuito
  • ▼ Acesso
  • Cerca de 20 minutos de ônibus da estação JR Maebashi em Ryomo Linha
  • Localização:
    262 Shikishima-machi, Maebashi, Gunma 371-0036 Japão

    Telefone:
    +81-27-234-9338 (Office Park)

O que ver no Parque

Shikishima parque jardim de rosas, Maebashi, Gunma

sightseeing_266sightseeing_269

Rose Garden  
Rose Garden, em Shikishima Parque

O jardim foi reformado em março de 2009 e agora tem seiscentos variedades de rosas com mais de 7.000 plantas. Sakutaro Hagiwara Memorial Hall eo Museu Memorial Sericulture estão localizadas no parque.

, este parque tem 7.000 rosas em 600 diferentes variedades plantadas. Dê um passo para dentro e você é como estar em uma rosa palácio ocidental. O Rose Garden Festival é realizado a partir de meados de maio a início de junho e as rosas são iluminadas.

 

Sakutaro Hagiwara Memorial Hall

Os visitantes podem ver o armazém antigo japonês, o estudo, e uma sala de estar da casa onde Hagiwara nasceu e viveu até 1919. De acordo com o diário, que ele mesmo escolheu todo o mobiliário e decoração interior de seu estudo. Dentro do armazém alguns de seus próprios poemas escritos à mão e explicações de seu trabalho são exibidas.Abra 09:00-16:00


O Sericulture (tela de seda Cultura) Memorial Museum

Este edifício foi construído como o prédio principal da Fábrica Nacional de Sericulture que foi criada em 1912. É um edifício de estilo ocidental típico de sua época, com uma base de tijolo, um pára-raios, e de madeira, colunas entasis de estilo na varanda.Exibiu algumas ferramentas, instrumentos e máquinas utilizadas para a sericicultura e indústria de fiação de seda. É aberto ao público para mostrar essa parte única e próspera da história da cidade de Maebashi.

Mapa

 

Mapa
Mapa

 

 

萩 原 朔 太郎 记念 馆

mais informações »

日本, 群 马 県 前 桥 市 敷 岛 町 262

027-235-8011

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Valentine’s Day, dia 14 de fevereiro dia dos Namorados no Japão

Você tem algum plano especial para o Dia dos Namorados?

    

Dia dos Namorados no Japão
バレンタイン デー

No Brasil, esta data é comemorado dia 12 de junho. No Japão, comemora-se no dia 14 de fevereiro o Valentine’s Day (em japonês “ バレンタインデー ” romaji – barentainde), quando as mulheres dão presentes aos homens, expressando o seu amor e o afeto.

Ao contrário do Ocidente, enviando cartões de Valentine’s não é comum no Japão, e a frase “Feliz Dia dos Namorados”, não é amplamente utilizado.

No mês seguinte, dia 14 de março, temos o White Day que é celebrado no Japão, Coréia e Taiwan, onde os homens que receberam presentes no Dia dos Namorados (Valentine’s Day) retribuem os presentes.

No Japão, o Dia dos Namorados (Valentine’s Day) é comemorado de uma forma muito doce. As mulheres presenteiam os homens com chocolates! Pode ser o namorado, marido, amigo, colega, chefe ou enfim… um homem. A data foi introduzida no Japão em 1936, por uma fábrica de doces que importou a ideia dos Estados Unidos.

O Dia dos Namorados é uma grande oportunidade para que as mulheres expressem seus sentimentos, tradicionalmente entregando chocolates. A este tipo de oferta, dá-se o nome de “Honmei-Chocco” ( 本命チョコ –  Chocolate de Intenção Verdadeira).  É oferecido à pessoa por quem está apaixonada. Se ainda não estão juntos, é um meio de declarar o seu amor à pessoa.

Existe também outro tipo de oferta em forma de agradecimento, chama-se “Giri-Choco” Giri Choco ( 義理チョコ – Chocolate de Convivência Social), é o chocolate oferecido aos homens como chefes, colegas ou amigos do sexo masculino que as mulheres não tem nenhum interesse romântico, apenas por amizade ou gratidão.  O conceito de giri é muito japonês. É uma obrigação mútua que os japoneses seguem ao lidar com outras pessoas. Se alguém faz um favor a você, então você se sente obrigado a fazer algo para aquela pessoa.

Family Choco (ファミリーチョコ – Chocolate de Família) – Com o amor e afeto maternos, é oferecido ao marido, filhos, pais,irmãos, avôs.

Para os amigos é oferecido o “Tomo Choco “ -(友チョコ ー Chocolate de Amizade) como demonstração de amizade.

As garotas costumam caprichar nos presentes de chocolates que elas oferecem aos meninos que estão curtindo. Aquelas que têm dotes culinários preparam seu presentinho na beira do fogão.

Porque os doces caseiros são tão ou mais importantes que chocolates caros, ou qualquer coisa que se compre?

No Japão é valorizado o produto caseiro, “feito em casa”, pois se demonstra a intensidade da afeição, amor ou paixão,pelo esforço e dedicacao em confeccionar o presente especialmente para a pessoa que ama.

O Valentine’s Day é comemorado pelos adultos, pelas crianças e pelos idosos também.

O chocolate não  é o único presente, o comércio lança no mercado infinitos produtos para presentear, como roupas, doces, joias, adornos, etc., dependendo do orçamento de cada um. Também é frequente encontrarmos reservas em restaurantes, hotéis, agências de viagem para esta data.

Confeitarias, loja de doces e sobremesas, supermercados, shoppings, enfim, em meados de janeiro já se preparam para conquistar a preferência das mulheres que estarão escolhendo o Chocolate especial para seu(s) ente(s) querido(s). Mas não é só chocolate, muitas outras sugestões deixam a gente indecisas…

Para os chocolates caseiros, diversas embalagens, laços, enfeites

O mais divertido é que o dia dos namorados japonês inclui os “sem namoradas”. Os amigos, chefes e colegas de trabalho também ganham chocolate das meninas. Ninguém precisa ficar triste, porque todo mundo tem a quem presentear ou de quem receber.

Giri Choco     Os chocolates são divididos em dois tipos: giri choco 義理チョコ (chocolate “obrigatório”) e honmei choco 本命チョコ (chocolate para o amor verdadeiro).

     O honmei choco é dado à pessoa por quem a mulher esteja apaixonada. Se ainda não estão juntos, é um meio de declarar o seu amor à pessoa. Por esse motivo as mulheres se a esmeram e há muitos programas de TV para ensinar a preparar o chocolate caseiro (tezukuri), que é o melhor presente de Valentine’s Day quando se trata de honmei choco.

     O giri choco é dado também para os chefes no trabalho, assim como para outros colegas, sendo chamado de “chocolate da convivência social”. É normal uma mulher comprar mais de 20 caixas de chocolate para distribuir no escritório, além de presentear outros homens com quem ela mantêm contato regular. Mas as moças tomam o cuidado de escrever “giri” no chocolate que é oferecido por obrigação, para não dar margem a interpretações equivocadas.

Caixas de chocolate no Valentine's Day (Foto divulgação)

Caixas de chocolate no Valentine’s Day

formulário de solicitação do Zairyu Card na Imigração.

    FONTE  ….  Blog SURIEMU  Informações sobre o cotidiano do Japão e empregos

Sobre o formulário de solicitação do Zairyu Card na Imigração.

Leis Impostos Imigração

Ministério da Justiça do Japão divulgou na home-page os formulários para solicitação do Zairyu Card (link http://www.moj.go.jp/nyuukokukanri/kouhou/nyuukokukanri10_00011.html )

São 2 formulários diferentes, dependendo do objetivo, que podem ser preenchido pelo computador ou com letra de forma, caneta preta. Os formulários estão disponíveis no site do governo ou nos escritórios da Imigração.

FORMULÁRIO PARA SOLICITAR  O ZAIRYU CARD
① APPLICATION FOR EXTENSION OF THE VALID PERIOD OF THE RESIDENCE CARD

Formato PDF – clicar aqui
Formato EXCELL – clicar [EXCEL]


② APPLICATION FOR RE-ISSUANCE OF A RESIDENCE CARD

Caso você perder ou danificar seu Zairyu Card, deverá solicitar a re-emissão do seu Cartão de Residente

Formato PDF – clicar aqui
Formal EXCELL – clicar [EXCEL]


Leia a orientação abaixo que está sendo divulgada
na homepage do Ministério da Justiça do Japão

Este material está no homepage do Ministério da Justiça em arquivo PDF

A todos os estrangeiros residentes no Japão Português (ポルトガル語)
9 de julho de 2012:
Com as novas regras do sistema de controle de permanência no Japão, será concedido um cartão denominado “Cartão de Permanência” o qual substituirá o Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Torokusho).

A emissão do Cartão de Permanência

● Este Cartão de Permanência será emitido para: pessoas que têm Visto de Permanência para um período superior a três meses

♦ Este Cartão de Permanência não será concedido a pessoas com Visto de Turista ou a pessoas em “serviço diplomático” ou em “serviço público oficial”.

♦ Às pessoas que têm Visto de Residente Permanente Especial, será concedido um Certificado de Residente Permanente Especial ao invés do Cartão de Permanência.

● No Cartão de Permanência constarão os seguintes itens: Uma foto (apenas rosto), nome, nacionalidade/região, data de nascimento, sexo, Visto de Permanência, período de permanência, permissão ou não para trabalhar.

● Prazo de Validade:

Local de Emissão:

・Nos escritórios regionais de controle de imigração: A partir de 9 de julho de 2012, o Cartão de Permanência será emitido nos aeroportos de Narita, Haneda, Chubu e Kansai. Terão direito ao Cartão de Permanência as pessoas que entrarem no Japão com um visto de residente de médio ou longo prazo.

No entanto, para as pessoas que desembarcarem em locais diferentes dos citados acima, o Cartão de Permanência será enviado via Correio (correspondência registrada) para o endereço fornecido na prefeitura onde o indivíduo se cadastrar para residir. Para mais detalhes, por favor, consulte o Departamento de Controle de Imigração, Escritório Regional de Controle de Imigração ou escritórios locais.2

Qual o prazo para se trocar o Cartão de Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Torokusho) pelo Cartão de Permanência ?

Enquanto o Cartão de Permanência não for emitido, o Certificado de Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Torokusho) continuará sendo válido para os procedimentos relacionados ao endereço de moradia na prefeitura ou para os procedimentos no Escritório de Controle de Imigração Regional. Portanto, não é necessário trocar imediatamente o seu Certificado de Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Torokusho) pelo Cartão de Permanência.

・Este novo Cartão de Permanência será concedido na época de renovação do período de permanência, etc., no Escritório Regional de Controle de Imigração.

Atenção: as pessoas com visto permanente e maiores de 16 anos de idade serão obrigadas a trocar o seu Certificado de Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Torokusho) pelo Cartão de Permanência, antes de 8 de julho de 2015*. Da mesma forma, as pessoas com visto permanente e menores de 16 anos de idade deverão fazer esta troca, antes de 8 de julho de 2015 ou até a data em que completar 16 anos, o que ocorrer primeiro.

*Nota: As pessoas com visto para exercer Atividade Específica cujo período de permanência for de 4 ou 5 anos também serão obrigadas a fazer a troca do Certificado de Registro de Estrangeiro (Gaikokujin Torokusho) para o Cartão de Permanência, antes de 8 de julho de 2015.

● Vantagens do novo Sistema

・Aqueles que partirem do Japão com um Cartão de Permanência e forem retornar dentro do período de 1 ano, desde que seja antes do vencimento do período de permanência*, como regra, não mais será necessário obter a permissão de reentrada (Re-entry Permit) no momento de sair do Japão.

Este sistema é denominado “Minashi Sainyukoku Kyoka“ (Permissão de Reentrada Especial). Porém, se o cidadão não retornar dentro da data limite do período de permanência, perderá o Visto de Permanência. Além disso, atenção: o período de validade da Permissão de Reentrada Especial não poderá ser renovado ou prolongado no exterior.

*Nota: No caso de residente permanente especial, a Permissão de Reentrada Especial será aplicável àqueles que pretendem retornar ao Japão dentro de dois anos.

● Certificado de Registro de Residência (Jyumin hyo)

・Para os estrangeiros habilitados a receber o Cartão de Permanência ou a Certidão de Residente Permanente Especial, será feito um Certificado de Registro de Residência na prefeitura onde se encontram cadastrados, ou seja, assim como é feito para os cidadãos japoneses.

・Dados que constarão no Certificado de Registro de Residência: nome, data de nascimento, sexo e endereço. Além disso, alguns itens exclusivos para estrangeiros, como: nacionalidade/região, Visto de Permanência e período de permanência.

● Emissão de cópias do Certificado de Registro de Residência

Os estrangeiros também poderão obter cópias de seu Certificado de Registro de Residência ou cópias de determinados dados do Certificado de Registro de Residência (Jyumin hyo kisai jiko syomeisyo) no guichê 3 da prefeitura local onde moram, como é feito para os cidadãos japoneses.

*Para mais informações sobre o Sistema de Registro Básico de Residente, por favor, consulte o seguinte site do Ministério do Interior e Comunicações: http://www.soumu.go.jp/main_sosiki/jichi_gyousei/c-gyousei/zairyu.htm

Informações em línguas estrangeiras (inglês, chinês, coreano, espanhol e português)
Centro de Informações Gerais para Residentes Estrangeiros
de Segunda à Sexta-feira: 8:30h às 17:15h
TEL: 0570-013904 (IP Phone, PHS, Telefone Internacional:  03-5796-7112)

Centro de Consultas e Apoio Geral aos Estrangeiros (da Segunda à Sexta-feira.: 9:00h às 16:00h)
Shinjuku: 03-3202-5535 (: inglês, chinês, espanhol, português, bengalês ou bengali,vietnamita e indonésio)
Saitama Informação e Apoio: 048-833-3296 (inglês, português, espanhol, chinês, coreano, tagalo, tailandês e vietnamita)
Centro Multicultural de Hamamatsu, One-Stop Consultas: 053-458-1510 (inglês, português, espanhol, chinês e tagalo)
Para informações por telefone ou pessoalmente, os serviços estão disponíveis não só em japonês, mas também em outras línguas. Existem dias determinados para atendimento em cada língua. Consulte o website.http://www.immi-moj.go.jp/info/index.html

Escritório de Imigração, Ministério da Justiça: Sobre o novo sistema de controle de permanência
http://www.immi-moj.go.jp/newimmiact_1/index.html
*informações em inglês, chinês (simplificado e tradicional), coreano, espanhol e português.

Tradução: Universidade de Estudos Estrangeiros de Tóquio.

Porque os japoneses comem com pauzinhos… Quais as gafes que devemos evitar ao usar o HASHI

Porque os japoneses comem com pauzinhos… Quais as gafes que devemos evitar ao usar o HASHI

Cotidiano no Japão, Curiosidades do Japão

Hoje, chineses, japoneses, coreanos e vietnamitas fazem do palitinho o segundo método mais popular para se comer. Qual é o primeiro? Os dedos, é claro!

O hashi constitui um prolongamento natural dos dedos, especialmente útil e higiênico nos tempos em que se comia em pratos comunitários. São mais higiênicos do que os garfos e colheres e podem ser produzidos com diversos materiais, desde bambu até prata e marfim. Parece que toda a cultura culinária oriental foi de certa forma desenvolvida para ser consumida por estes palitinhos. Os alimentos são cortados em tamanhos que podem ser facilmente segurados, dispensando o uso da faca e do garfo.

Não é difícil manipulá-lo, e quem o despreza, no mínimo, ignora que a humanidade já o utilizava 5 mil anos antes da invenção do garfo. Os japoneses consideram a faca uma arma e acham estranho que ela seja utilizada na hora da refeição. O uso dos hashis é uma demonstração do estado pacífico ao se alimentar

No começo é difícil de manusear, mas depois de algum treino, torna-se muito mais prático que usar garfo e faca. Além de dispensar o vai-e-vem dos talheres de uma mão para a outra, o uso do hashi ajuda na digestão, por levar uma pequena quantidade de comida à boca, ao contrário das grandes garfadas e enormes colheradas.

日本人は、箸に始まり、箸で終わる唯一の民族です。Nihonjinwa hashini hajimari, hashide owaru yuuitsu no minzoku desu. O povo japonês inicia a vida com hashi (depois da amamentação, as primeiras refeições são servidas com hashi) e termina com hashi (na cerimônica fúnebre, os ossos são manipulados com hashi).

História da origem dos pauzinhos

Pauzinhos ou palitinhos são uma parte importante da cultura asiática. Sua popularidade e uso generalizado em toda a Ásia tem uma longa e rica história.

Acredita-se que os pauzinhos foram criados mais de 5.000 anos atrás na China. O homem asiático preparava sua comida no fogo usando varas ou galhos quebrados de árvores. Conta-se que os primeiros foram utilizados como suporte para grelhar carnes sobre a brasa. Para não queimar as mãos e servir a carne, eram usadas as tiras de bambu. Mais tarde, enquanto a população crescia e os recursos se tornavam escassos, as pessoas iriam cortar os alimentos em pedaços menos, para economizar combustível, pois as porções menores  eram cozidos mais rapidamente. Isso eliminou a necessidade de facas.

O uso dos pauzinhos foi amplamente divulgado como principal utensílio no início do Confucionismo. Diz a história que Confúcio ensinou: ”O homem honra e justo mantem-se bem longe do matadouro e da cozinha”. Ele não permitia facas sobre a mesa, considerava a faca uma arma. O uso dos pauzinhos é uma demonstração do estado pacífico ao se alimentar.

O hashi 【箸】foi o primeiro instrumento que o homem criou para evitar o contato direto dos dedos com a comida durante a refeição. Foram  usados ​​como pinças para pegar porções de alimentos que já estão preparados em pedaços pequenos e convenientes. São considerados uma extensão dos dedos.

Em 500 d.C, os pauzinhos se espalharam da China para outros países como Coréia, Vietnã e Japão.  Embora inicialmente utilizados para cerimônias religiosas no Japão, rapidamente ganhou popularidade e seu uso tornou-se generalizada como no resto da Ásia.

Como são chamados os pauzinhos na Ásia?

Em japonês , pauzinhos são chamados de hashi (はし), escrito 箸. O hashi 【箸】usualmente feitos de madeira, bambu, marfim ou metal, e modernamente de plástico,  é utilizado como talher em boa parte dos países do Extremo Oriente, como a China, o Japão, o Vietnã e a Coréia.

O termo chinês para os pauzinhos é kuaizi ( chinês : 筷子 ; pinyin : kuàizi ). O primeiro caractere (筷) é um semântico-fonéticos composto com uma parte fonética significa “rápido” (快), e uma parte semântica que significa “bambu” (竹). ] A tradução comum é “pequeno e rápido companheiros de bambu”

Em coreano , 저 (箸, jeo ) é usado no composto jeotgarak (젓가락), que é composto por jeo(pauzinhos) e Garak (vara). Jeo não pode ser usado sozinho.

Em vietnamita , pauzinhos são chamados de “ đũa “, que é escrito como

Os hashis são usualmente feitos de madeira, bambu, marfim ou metal, e modernamente de plástico. O par de hashi é manuseado com a mão direita, entre o dedo polegar e os dedos anelar, médio e indicador, e serve para apanhar pedaços de comida ou empurrá-los diretamente da tigela para a boca.

Há uma variante dos hashi japoneses denominada de saibashi (菜箸; o さいばし). Estes são uma versão dos hashi (箸) especificamente adaptada para o uso na cozinha e permitem a manipulação do alimento quente com uma só mão. Têm um comprimento de 30 centímetros ou mais, e são unidos com um cordão nas extremidades onde se lhes pega. A maioria dos saibashi são feitos de bambu, mas para fritar recomenda-se a utilização de Saibashi de metal com os punhos em bambu os quais são chamados dekinzokuseinohashi(金属製の箸, “hashi feitos de metal”).

Superstições japonesas

Os japoneses são tão apegados a crendices populares quanto qualquer outra nação. De tão populares, algumas superstições japonesas são quase que uma instituição nacional. Muitas superstições japonesas são associadas à morte e às celebridades fúnebres. Algumas superstições são consideradas absurdas e engraçadas pela visão ocidental, porém compreendendo um pouco mais as tradições milenares dos orientais, saberemos que aquelas que dizem respeito à morte são levadas à serio pelo povo japonês.

Enfiar os talhares japoneses (hashis) em uma tijela de arroz.

Além de ser delito de etiqueta gastronômica dos mais graves, ainda é uma provocação ao outro mundo. Isso porque, no Japão, os hashis são cravados na tijela de arroz somente em uma situação: para deixar o arroz no altar em oferenda aos mortos.

Nunca passe comida de seu hashis para os de outra pessoa.
Após a cremação, em um funeral japonês, os parentes costumam utilizar os hashis para passar os ossos do falecido uns para os outros.

Etiqueta no manuseio do hashi

Itadakimasu (いただきます) é uma expressão que os japoneses utilizam antes de cada refeição, é uma prece de agradecimento e reconhecimento às vidas que foram sacrificadas para dar continuidade à nossa vida. É um obrigado à vida dos grãos de arroz que não produziram outras vidas, um obrigado às abelhas que polinizaram os grãos, ao trabalho do lavrador que cultivou o arroz, às mãos que trouxeram o arroz até a nossa mesa.

Deixar hashi paralelos à mesa, quando não estiver usando. Hashis devem ficar sempre juntos, paralelamente à mesa, portanto nada de deixá-los abertos, nem cruzados, nem separados um do outro de cada lado do prato ou sobre as tigelas. Existem apoios para se colocar os palitinhos, hashi oki-do. Caso não haja no restaurante, improvise dobrando a embalagem de papel dos hashis e colocando a ponta dos mesmos sobre ele.

Para retirar um alimento de um prato comunitário. Fazer girar seu Ohashi em torno de quando usá-los para pegar comida de um prato comum (estilo familiar de comer): É educado.Por experiência eu sei que este gesto simples que você pode ganhar pontos importantes na tabela.

Quando comer arroz, erguer a tigela. Segurar pela base com a mão esquerda. A direita segurar o hashi, apoiado principalemnte no dedo médio. Sushis e oniguiris (bolinhos de arroz) podem ser comidos com as mãos. Inclusive, os dedos podem levar o alimento para serem molhados no shoyu. A única recomendação é molhar apenas o peixe para que o arroz não se desmanche。

Gotisousama. Após a refeição dizemos: GOTISOUSAMA. Agradecimento com o significado que o alimento estava muito saboroso. Esse agradecimento é para o meio ambiente (sol, água, solo, ar, nutrientes, etc..);  para o produtor que dedicou seu tempo e seu suor na produção do mesmo; para quem cozinhou e preparou a comida para nós; e também para as pessoas que estão na mesma mesa compartilhando da mesma comida; em suma… é um agradecimento à vida!  À nossa e a do alimento! Terminou de almoçar, então é hora de arrumar a mesa. Como? Sim, tudo o que foi servido com tampa deve ser tampado e os hashis e tigelas voltam à posição inicial em que foram colocados à mesa.

Gafes imperdoáveis da etiqueta japonesa

O uso do hashi é milenar e as regras para o uso correto também seguem procedimentos milenares da cultura e tradição japonesa. Para um estrangeiro, não é uma gafe grave, não saber manusear com perfeição o hashi, pois não faz parte da cultura ocidental. Porém, uma lista imensa de atitudes não permitidas durante a refeição, principalmente relacionadas ao uso do hashi, fazem parte da etiqueta e boas maneiras japonesas.

Citaremos algumas, atitudes que não podem de forma alguma serem manifestadas na mesa de refeição japonesa.

Hashi e o movimento de proteção ambiental

O uso mais difundido de hashi descartáveis ​​está no Japão , onde cerca de um total de 24 bilhões de pares são usados ​​a cada ano,  que é equivalente a quase 200 pares por pessoa por ano.Na China, um número estimado de 45 bilhões de pares de pauzinhos descartáveis ​​são produzidos anualmente. Isso se soma a 1.660.000 metros cúbicos de madeira ou 25 milhões de árvores a cada ano.

Em abril de 2006, a República Popular da China determina um imposto de cinco por cento sobre hashi descartáveis ​​para reduzir o desperdício dos recursos naturais por excesso de consumo. Esta medida teve o maior efeito no Japão, que iniciou uma campanha para que os restaurantes e outros estabelecimentos comerciais utilizassem o hashi próprio da casa ao invés do descartável. Atualmente, os bentôs vendidos nos konbinis (lojas de conveniência) são acompanhados de hashi descartável. Mas o movimento ecológico vem reforçando o uso do MY HASHI, ou seja, cada um carrega seu próprio hashi, dispensando o descartável na compra do bentô.

Video:   Maneira correta de segurar o hashi

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=IJtYRGc5yA0